português español english

Notícias

< Voltar

22 Mai 2017Lideranças latino-americanas levam a seus países

Na avaliação de Taiki Hirashima, membro do comitê de organização do CReCER, o evento termina hoje cumprindo os objetivos de disseminar em toda América Latina e Caribe conceitos e instrumentos para melhores práticas no que diz respeito à preparação e auditoria de informações financeiras de empresas e do setor público.

Encerra-se hoje em São Paulo a terceira edição do CReCER (Contabilidade e Responsabilidade para o Crescimento Econômico Regional), que contou com mais de mil participantes de toda a América Latina e Caribe. "O saldo foi mais do que positivo no que toca a cumprir os objetivos a que se propunha o evento, que dessa vez teve como tema central "A Restauração da Confiança em meio à Crise Financeira", comenta Taiki Hirashima, da Hirashima & Associados, que além de estar entre os copatrocinadores do CReCER, é membro do comitê de organização do evento e consultor do Banco Mundial.

Uma iniciativa do Banco Mundial, da Federação Internacional dos Contadores e do Banco Interamericano de Desenvolvimento, o CReCer foi realizado anteriormente, em 2007, na Cidade do México, e, em 2008, na capital de El Salvador, San Salvador. O terceiro CReCER, em São Paulo, representou "um passo adiante. Dessa vez, aprimoramos ainda mais o conteúdo e a qualidade das palestras para que todos os participantes, que constituem as lideranças regionais, pudessem levar a seus países uma mensagem concreta no que diz respeito à adoção de medidas que levem à maior qualidade das informações financeiras e sua auditoria, e também no que toca ao aperfeiçoamento da governança corporativa", diz Hirashima.

Ele observa que restabelecer a confiança na economia passa necessariamente pela confiança nas informações financeiras (e, portanto, pela qualidade das demonstrações financeiras das empresas), assim como pela confiança nas auditorias independentes e pela implementação de mecanismos que permitam às empresas gerenciar riscos com eficiência, evitando, por exemplo, as perdas com derivativos que sofreram, recentemente, algumas das maiores empresas brasileiras.

O evento discutiu o que está sendo feito nesse momento – e como está sendo feito – em direção a uma maior transparência. Para isso, é fundamental, na opinião de Taiki Hirashima, a adoção de normas internacionais para as demonstrações financeiras e para a sua auditoria. E ficou claro que os países latino-americanos se encontram em diferentes estágios.

No Brasil, por exemplo, a partir do ano que vem, 2010, as empresas de capital aberto já deverão apresentar suas demonstrações financeiras de acordo com as normas internacionais IFRS - International Financial Reporting Standards -, sendo um dos primeiros países da região a adotá-las, "o que, num momento de globalização da economia, é de fundamental importância para que haja informações comparáveis sobre empresas de diversas regiões do mundo".

Da mesma forma é importante a qualidade da auditora das informações prestadas pelas empresas, e nesse ponto Brasil e México tomam a dianteira, exigindo certificação especial para os auditores que assinam o balanço de empresas de capital aberto.

Resumindo o papel do CReCER, Taiki Hirashima acredita que foi "uma ocasião para se disseminar em toda a nossa região mensagens, conceitos e práticas que levem a uma maior transparência financeira e eficiência econômica".

Sobre a Hirashima & Associados

Fundada em maio de 2002 por Taiki Hirashima, a Hirashima & Associados é especializada em consultoria para transações societárias. Presta assessoria de alto nível em governança corporativa e nas áreas tributária; trabalhista e previdenciária; contábil e de finanças corporativas. Seus profissionais, de competência reconhecida

< Voltar